Igreja Matriz

No local onde hoje está a Igreja Matriz das Alcáçovas terá existido uma capela mais antiga, estilo gótico, de inícios do século XIV.

O templo atual foi mandado construir pelo 3º. Senhor das Alcáçovas, D. Fernando Henriques. Uma Igreja Matriz com uma grandeza e dignidade próprias de uma família nobre aparentada do rei de Portugal.

Esta obra, de grande volume, foi projetada pela Câmara dos mestres Parceiros Eborenses, tendo sido dirigida pelo oficial de pedraria Baltazar Fernandes, falecido cerca de 1575. O início da obra terá sido entre 1530/1531 e concluida pelos finais do séc. XVI.

No ano de 1748 sofreu uma importante reforma setecentista com acabamentos barrocos que ainda hoje decoram partes da Igreja. (*)

Os primeiros 6 Senhores das Alcáçovas foram sepultados, com as suas esposas, numa capela própria, parte da Igreja. Teriam sido 7 mas o 5ª. Senhor, D. João Henriques foi ferido na batalha de Alcácer-Quibir e morreu entre finais de 1578 ou pricípios de 1579 em Tetuão para onde teria sido transferido e aí faleceu.

(*) Livro dos “Senhores das Alcáçovas e Condes das Alcáçovas.

img_5739